Ginecomastia

Plástica Mamária Masculina

Ginecomastia

Normalmente quando o homem é criança há um excesso de gordura na região mamária, mais evidente nos meninos que estão acima do peso, isto se deve ao predomínio dos estrogênios produzidos e metabolizados na gordura periférica sobre a testosterona que ainda não foi produzida pelo testículo imaturo. Os caracteres sexuais masculinos secundários após a puberdade levam à reabsorção desta gordura e am aumento da massa muscular, especialmente se o indivíduo realiza atividade física; assim, o formato da região peitoral idealizado pela sociedade é de um tórax musculoso com pouca gordura e sem aspecto que lembre uma mama feminina.

Quando o predomínio dos estrogênios foi muito intenso durante a infância por motivos desconhecidos ou algum desequilíbrio hormonal decorrente de alterações nas suprarrenais, na hipófise, ou devido ao consumo de esteróides anabolizantes, podemos ter o desenvolvimento anormal da glândula mamária, levando à ginecomastia verdadeira. Alguns casos há predomínio somente de gordura, sem o crescimento da glândula; alteração conhecida como pseudo-ginecomastia ou ginecomastia falsa.

Ambas alterações sao passíveis de correção cirúrgica que segundo o grau de aumento da glândula e o excesso de pele, exigirão um ou outro procedimento cirúrgico ou a combinação de ambos assim:

  • Pseudo-ginecomastia: lipoaspiração, com ou sem retirada de pele.
  • Ginecomastia verdadeira: retirada da glândula mais lipoaspiração, com ou sem retirada de pele.

Mas como saber qual é o meu caso?

Para realizar um diagnóstico preciso, é necessária uma consulta médica, onde o cirurgião plástico lhe avaliará e se necessário solicitará exames complementares para esclarecer o diagnóstico (ultrassonografia mamária), mais frequentemente solicitada quando há muita gordura na mama, não sendo possível determinar a causa do aumento do volume, pois o tratamento depende deste diagnóstico.

Gostou desta página?. Por favor, dê a sua avaliação:

Deixe seu comentário ou dúvida