Cervicoplastia

Plástica do pescoço em Brasília, DF.

A cervicoplastia corrige excesso de gordura, flacidez e bandas platismais no pescoço. A cirurgia pode ser feita com incisões na frente e atrás das orelhas, sob o queixo ou ambas.

Quando há somente excesso de gordura, a lipoaspiração é a mais indicada, isoladamente ou associada à retirada de uma pequena porção de pele sob o queixo. Se o excesso de pele é predominante,  a cirurgia mais indicada é o lifting cervical, feito com a combinação de duas incisões pequenas: uma abaixo do queixo e a outra na frente e atrás da orelha.

A recuperação desta cirurgia é rápida, aproximadamente uma semana, porém haverá inchaço que pode durar até quatro meses, sendo necessária drenagem linfática diária feita pela(o) própria(o) paciente a quem treinaremos para tais fins. Nas primeiras duas semanas recomendamos que seja feita por um profissional treinado.

COMO É REALIZADA ESTA CIRURGIA?

1. A área é previamente marcada com a(o) paciente sentada(o)

2. O paciente é anestesiado, sendo feita a desinfecção do local e inflitrada toda a área com soro fisiológico com adrenalina para evitar o sangramento excessivo.

3. É marcada a incisão na prega localizada abaixo, atrás das orelhas e em alguns casos sob o mento, descolando a pele de toda a área atrás da orelha, do terço inferior da face e do pescoço e sob o mento, nos casos de flacidez desta área, o famoso “papo”.

4. Nos casos de pescoços muito gordos, começamos com uma lipoaspiração com cânulas muito finas, especiais para esta área.

5. Aplica-se tensão à musculatura do pescoço plicando-a com pontos de tração postero-superior

6. De existirem bandas platismais as mesmas são seccionadas e os músculos platisma sob o mento, de cada lado da linha média são suturados para elevar o assoalho da boca, corrigindo o “papo”.

7. Traciona-se a pele em sentido posterior e superior para calcular o excesso de pele a ser retirado

8. Resseca-se o excesso de pele na frente e atrás da orelha e coloca-se um dreno de aspiração para evitar hematomas que é retirado no dia seguinte ou em raros casos dois ou três dias depois.

9. A sutura da pele é feita com fio de nylon que é retirado entre o 5o. e 8o. día pós-operatório.

8. Curativo oclusivo e protetor com bandagens elásticas é confeccionado.

9. O paciente recebe alta no dia seguinte ou em raros casos dois ou três dias depois.

 

Prefira sempre um cirurgião plástico certificado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica reune as condições técnicas suficientes para executar esta cirurgia com segurança e resultados naturais.

Gostou desta página?. Por favor, dê a sua avaliação:
 

Deixe seu comentário ou dúvida