Ritidoplastia

Ritidoplastia em Brasília: face-lift | Dr. Gustavo R Moreno

Lifting Facial em Brasília, DF.

A ritidoplastia corrige flacidez, excesso de pele da face e do pescoço, atenuando as marcas  da passagem do tempo; pode ser aberta ou endoscópica. Exposição solar excessiva e prolongada, força da gravidade, contração muscular repetida durante a expressão facial, ocasionam sulcos e rugas, que mais tarde transformam-se em fraturas cutâneas.  Alterações características da face do idoso, mesmo quando a idade do(a) paciente é muito inferior à idade aparente.

Tipos de Ritidoplasita

Ritidoplastia Clássica

Consiste no descolamento da pele da face e do pescoço, levantamento das estruturas musculares profundas da expressão facial. A camada sob a pele, chamada de S.M.A.S (Sistema Músculo-Aponeurótico Superficial) é tracionada nos sentidos postero-superior, posteriormente retiramos o excesso de pele facial e do pescoço.

Como consequencia desta cirurgia haverá duas tênues cicatrizes: uma na frente e outra atrás da orelha, em lugares de pregas naturais o que as tornará imperceptíveis com o tempo.

Tipos de Ritidoplastia

– Lifting Facial Completo

Tratamos os teços superior, médio e inferior da face, através de incisões na frente e atrás das orelhas. Algumas vezes prolongam-se até as regiões temporais, seja dentro do cabelo ou na frente deste, dependendo do caso.

Esta cirurgia permite o levantamento dos três terços da face e a retirada do excesso cutâneo.  Está indicada para pacientes com flacidez músculo-aponeurótica facial, acompanhada de excesso de pele na face e no pescoço e de queda nos supercílios.

– Míni-lifting do terço médio e inferior da face

Preferimos não chamar esta cirurgia de “míni-lifting” pois o termo “míni” denota um procedimento pequeno ou menor, o que não se aplica a esta cirurgia. , Ela é basicamente a mesma descrita anteriormente, porém sem incisões nas partes laterais da testa (regiões temporais). É reservada para pacientes com flacidez e excesso cutâneo restritos à área das bochechas e do pescoço, sem alterações na posição das sobrancelhas.

– Lifting do Terço Inferior ou Lifting Cervical: Plástica do Pescoço

As incisões estão localizadas na parte posterior das orelhas, desde o pólo superior destas até o lóbulo auricular, extendendo-se por trás até a raiz do pé do cabelo. Descolamos toda a pele do pescoço e realizamos suturas no músculo superficial do pescoço (platisma) para corigir a flacidez. Em aluguns casos é necessário cortar pequenas porções do platisma, para eliminar umas bandas verticais chamadas bandas platismais. Nesta cirurgia pode ser necessária também uma incisão sob o queixo, para tratar a flacidez do submento e retirar a “papada”.

– Ritidoplastia endoscópica

Nesta cirurgia realizamos pequenas incisões dentro do cabelo e através delas utilizamos instrumentos especiais para descolar os tecidos profundos da face que posteriormente são tracionados e fixados à aponeurose do crânio, levantando a face e dando volume ao terço médio.

Como são realizadas estas cirurgias?

1. A área é previamente marcada com a(o) paciente sentada(o)

2. O paciente é anestesiado, sendo feita a desinfecção do local e inflitrada toda a área com soro fisiológico com adrenalina para evitar o sangramento excessivo.

3. Realizamos o descolamento endoscópico, levantamento e fixação do terço médio da face à aponeuróse do crânio com suturas inabsorvíveis para aumentar a durabilidade dos resultados.

4. É marcada a incisão na prega localizada na frente e atrás das orelhas.

5. Descolamos a pele atrás da orelha, bochecha, pescoço, da região lateral da testa e no couro cabeludo

6. Nos casos de faces muito pesadas (gordas), iniciamos com uma lipoaspiração facial com cânulas achatadas especiais para esta área

7. Aplica-se tensão à musculatura superficial da face plicando-a com pontos de tração superior

8. Traciona-se a pele em sentido posterior e superior para calcular o excesso de pele a ser retirado

9. Resseca-se o excesso de pele na frente e atrás da orelha.

10 Colocamos um dreno de aspiração para prevenir hematomas que é retirado no dia seguinte ou em raros casos dois ou três dias depois.

11. A sutura da gordura e a pele é feita com fio de nylon que é retirado entre o 5o. e 8o. día pós-operatório

12. Curativo oclusivo e protetor com bandagens elásticas é confeccionado.

13. O paciente recebe alta no dia seguinte ou em raros casos dois ou três dias depois.

Quem é o profissional mais indicado para realizar esta cirurgia?

Embora profissionais de outras especialidades estejam fazendo cursos de final de semana, filiando-se a pseudo-socidedades de “cirurgia plástica facial”, somente um cirurgião plástico certificado e membro da sociedade brasileira de cirurgia plástica reune as condições técnicas suficientes para executar esta cirurgia com segurança e resultados naturais. Prefira sempre um cirurgião membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Deixe seu comentário ou dúvida